Site preloader
LIFE & LOVE, SOLIDARIEDADE

A MINHA PIZZA É MELHOR DO QUE A TUA! SERÁ?!?!?!?!

27 Dezembro, 2017

 

 

Na semana passada, mesmo antes do Natal, fui desafiada pela Telepizza a comparecer na sua zona de refeição no Wonderland Lisboa para um desafio muito especial.

 

Eu, que sou pessoa que não nega uma competiçãozinha para animar o espírito, lá fui toda “bela e amarela” dar o ar de minha graça para brilhar na arte das Pizzas no Parque Eduardo VII, com os réis firmados da arte, a Telepizza.  A minha opositora de pesoMónica Sofia.

 

 

A mecânica do jogo era, aparentemente, simples…

 

Num desafio estilo ” a minha pizza é melhor do que a tua” eu e a Mónica tínhamos que conseguir fazer em apenas 7 minutos (parece muito mas NÃO É!) a melhor pizza que conseguíssemos e soubéssemos com os ingredientes que nos foram disponibilizados.

 

Depois de confeccionadas cada uma das pizzas seria cortada em 9 pedaços que iam ser dados a provar a 9 visitantes anónimos e aleatórios do Wonderland Lisboa para votarem na sua pizza preferida. Tudo isto mediado pelo nosso Mestre de Cerimónias, Tiago Aldeia.

 

 

Quem ganhasse na votação do público ganhava o desafio e podia doar 1000€, cedidos pela Telepizza, a uma instituição de solidariedade à sua escolha.

 

Perfeito! Como dizer não a este desafio!?

 

 

“Ah, Marta, mas isso é fácil fácil!”…

 

Eu disse “parece“, porque a arte de fazer pizzas não é para qualquer um e, mais cedo do que pensei, a teoria comprovou-se.

 

Já vestidas a rigor, e preparadas para descobrirmos todos os segredos de uma boa pizza, com a ajuda de um pizzaiolo da Telepizza, aprendemos a esticar a massa, a colocá-la em cima da base em rede, a fazer a borda da pizza (aiiii a borda!!! já vão perceber porquê…) e a dispor os ingredientes de forma correcta e profissional.

 

 

Com tanta mestria, eu e a Mónica começámos logo a suar.

 

Percebemos, imediatamente, que a feitura tinha magia e manha e que a tarefa não ia ser assim tão fácil.

 

Assim de surra, perguntei, para efeitos estatísticos (clarooooooo!), aos especialistas em pizzas da Telepizza quais os ingredientes e pizzas que mais sucesso faziam entre os clientes. Esperta!!!!!!

 

Eles partilharam que as pizzas Barbecue, Bacon, Pepperoni, Carbonara, Tuna e Bacana eram as mais pedidas. Check!!!

 

 

Comecei logo a pensar nas várias possibilidades que tinha e nos ingredientes a utilizar. Bacon, talvez. Fiambre, sem dúvida. Azeitonas, adoro. Cebola, óbvio, par dar um sabor extra. Tomate chérrie, para dar um toque de maior sofisticação. E muito, mas mesmo muito, queijo, porque tudo com muito queijo fica sempre melhor. Certo?!?

 

Ok! Estou pronta! Tenho um plano e uma pizza na minha cabeça. Vou arrasar de certeza absoluta.

 

Na sorte saiu-me começar em primeiro lugar o desafio. O Tiago fez a contagem decrescente e em 3, 2, 1… comecei a (tentar) fazer a minha pizza.

 

 

Primeiro momento constrangedor – esticar a massa!

 

Pfffffff! Uma pessoa acha que, depois de anos e anos a produzir massivamente, nas maratonas natalícias, azevias e coscorões, estava uma barra a esticar massa, mas NÃOOOOOO!!!

 

Toda uma técnica, todo um segredo, toda uma mestria, que claramente eu NÃO dominava. Em minha defesa, a minha massa parecia que tinha vida própria (yah, right!).

 

 

Eu com o rolo mandava-a ir para a direita e ela ia para a esquerda. Esticava de um lado, encolhia do outro. Queria que ela ficasse redonda e aparecia-me um paralelepípedo. Começou-me a dar os suores.

 

Mas se achava que o meu desafio era este, estava redondamente enganada.

Se a massa foi difícil, a BORDA foi um pesadelo.

Como assim!?!

Tentava com a mão fazer como nos tinham ensinado, mas nada! Que tamanha pouca falta de jeito. Eu bem fazia pressão, mas a massa caia toda para o outro lado. Eu bem rodava a base, mas borda teimava em não aparecer. E não compareceu! Paz à sua alma.

 

O Tiago lá me gritou um “faltam 3 minutos” e nada de ingredientes em cima da base!

Respira, Marta! Tu consegues!

 

Toca de colocar os ingredientes já escolhidos.

 

Nota: O segredo está em colocar os ingredientes dispostos circularmente pela base de fora para dentro e não sobrepor nenhum deles para que a sua cozedura fique perfeita.

 

Leram tudo isto que escrevi?

 

Pois que foi exactamente o contrário que fiz.

Baixou em mim a louca-das-pizzas e não sei se foi da pressão do cronómetro, ou dos olhares que já se pousavam sobre a minha desgraça, mas desbardalhei geral.

 

 

Tudo o que não era para fazer fiz e para finalizar o triste espectáculo culinário ainda coloquei extra cebola (why?!?) porque estava a ficar nervosa com o tempo e com a pouca sensibilidade que a luvas davam não conseguia separar as tiras de cebola (desculpas!)…

 

Para salvar a honra do convento despejei, sem piedade, quase um quilo de queijo por cima, porque achei “que se lixe, se tudo der mal, pelo menos sabe a queijo!”.

Não façam isto em casa, ok!!

 

” E…acabou o tempo!”.

Ufa! Mesmo à risca. Usei e abusei de todos os minutos e segundos (e mais houvesse!).

 

 

Agora era a vez da Mónica brilhar. E brilhou!!!!

 

Escolha de ingredientes perfeita. Base bem esticada (como assim!??). E bordas irrepreensíveis.

 

 

Comecei a ver a minha vidinha a andar para trás…

 

Estava na hora dos visitantes do Wonderland Lisboa degustarem as nossas obras de arte e dizerem de seu justiça.

Ai meu Deus!!!!

 

 

Sem querer fazer um spoiler da nossa reacção e dos resultados obtidos o melhor é verem o vídeo que retrata na perfeição tudo o que por lá se passou 🙂

 

 

Quem será que ganhou este desafio?

Qual foi a pizza vencedora?

Que ingredientes teria?

E qual foi a instituição de solidariedade premiada?

 

É só carregar no play!!

 

 

Se dúvidas existissem, a Telepizza é que sabe, o segredo está mesmo na massa, e na borda, diria eu, e, vá, na quantidade de cebola que colocam numa pizza para dar a provar a estranhos… (suspiros vários!).

 

#FICAADICA

#CEBOLANÃOÉCONSENSUAL

#ATENÇÃOÀBORDA

#OSEGREDOESTÁNAMASSA

#ATELEPIZZAÉQUESABE

0

Leave a comment

About