culture, inspirations, life&love

CASEY NEISTAT FAZ UM BASTA AOS DAILY VLOGS NO YOUTUBE

21 Novembro, 2016

Eu sei. Eu sei. A noticia também me deixou C-H-O-C-A-D-A.

Ontem, quando abri a minha página de Youtube apareceu nas sugestões de visualização para aquele dia uma miniatura de um video do Casey com o título “i’m ending the vlog”. Oi?!?!? Como assim?!?! Ainda pensei que fosse um click bait, mas quando carreguei no play percebi que não. 

Era mesmo verdade… O Casey ia deixar de produzir os seus tão famosos daily vlogs. Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Em apenas 10 minutos e 24 segundos Casey explica o porquê de dizer adeus ao formato “vlog diário” de produção de vídeos para o Youtube. 

Ele conta que desde há 6 meses que a produção se tornou fácil, ele encontrou um ritmo de produção, uma dinâmica simples e cómoda que lhe permitia carregar vídeos todos os dias para a plataforma Youtube. 

Pausa para um parêntesis de contextualização: 

[ O Casey Neistat já era um videógrafo (bem conceituado com uma mini série exibida na HBO) antes de entrar para o Youtube e já era Youtuber antes de se dedicar aos vlogs e já vlogava antes de embarcar nesta loucura dos “daily vlogs”. Mas o que é isto dos daily vlogs”? É uma linguagem de youtube que significa daily – diário  + vlog – video log = vídeos de documentação da nossa vida carregados todos os dias para o Youtube. I.N.S.A.N.E!!!
Mas porque é que ele embarcou nessa aventura? Porque ele quando se iniciou na lides youtubescas teve apenas sucesso (sempre gigantesco) com os seus vídeos virais e não conseguia, para além dessas produções espontâneas, criar conteúdos com regularidade suficiente para formar uma comunidade (ele não tinha muitos inscritos no canal quando comparado com outros canais concorrentes). 
Contudo, pelo trabalho demonstrado por outros daily vloggers (Fun For Louis, Pewdipie, Zoella, etc.), ele percebeu que só carregando conteúdos com uma regularidade diária é que ia conseguir criar essa comunidade indispensável para ter o sucesso que ele queria alcançar (é um algoritmo lixado do youtube). Foi nessa altura que ele se propôs a carregar todo o santo dia um vídeo para a plataforma e foi a partir daí que ele conseguiu ganhar rios de dinheiro, ficar conhecido em todo o mundo, dar palestras motivacionais e educativas sobre empreendedorismo e redes sociais, criar inclusive uma rede social (que não correu lá muito bem), ser abordado por todas as marcas que vocês possam imaginar e alimentar uma legião de fãs digna de um rock star da Internet. Hoje, por causa dos vídeos diários, ele tem perto de 6 milhões de inscritos, mais um 1 bilião de visualizações e uma situação financeira bastante confortável. É muita coisa!!!! ]

Posto isto e findo o grande parêntesis, no vídeo de ontem ele explica que se esta imposição de carregar um vídeo todos os dias foi o motor que ele precisou para alavancar a sua motivação e ética de trabalho, como se quem estivesse deste lado do ecrã fosse o seu prescritor máximo de qualidade e produção, esta “obrigatoriedade”, segundo ele, também matou a criatividade que ele sempre quis imprimir na sua produção.

Legitimo, acrescentarei. 

Sabemos, quem acompanha daily vlogs, que a criatividade de um trabalho de quem carrega vídeos todos os dias é preterida face à urgência da produção. Não interessa o que se carrega, não interessa o produto, o que importa são os números. Todos sabemos disso. 

E se há uma coisa que o Casey é, e sempre foi para mim o diferencial do seu trabalho, um contador de histórias. Os seus vlogs destacavam-se pelo storytelling. Não eram um mero discorrer sobre o seu dia-a-dia (construção narrativa preferida e mais usual dos daily vlogers) eram um sublinhado engraçado, criativo e diferente sobre alguma coisa do seu dia-a-dia, contado através de uma linguagem muito dele, muito própria e identificativa. Este era o ingrediente do seu sucesso. 

Porém, apesar de ter conseguido angariar todos estes subscritores e uma legião de fãs super comprometida com o seu trabalho, compreendo que do ponto de vista criativo ele estivesse a sofrer. 
Quem percebeu a essência do Casey (e isso é notório para quem segue o canal com regularidade) ele não ia fazer isto muito mais tempo. Não é para ele. 

Ele refere no vídeo que vos deixo em cima que o facto de ter esta “obrigatoriedade” dos uploads o afastavam das coisas que também lhe davam prazer, como construir narrativas mais complexas e criativas. Como dedicar-se com mais tempo, de corpo e alma, a outros projectos. É que como devem calcular, fazer vídeos e carregá-los TODOS OS DIAS é coisinha para nem sequer terem tempo de ir à casa-de-banho, sendo que era sempre ele que gravava e editava TODO o conteúdo. Imaginem também o que isso faz à vida pessoal, familiar e psicológica. Quanto é que ele não deve ter sacrificado da sua vida privada? É uma dádiva muito grande. 

Casey garantiu que vai continuar a fazer carregamentos para o Youtube, só não vai ser com esta regularidade diária. Just that. 

Claro que depois do lançamento deste vídeo polémico houve logo muitas criticas, muitas vozes contra esta saída, muita gente a vociferar impropérios contra o autor dizendo que ele só quis fazer dinheiro e que agora julga-se grande demais para fazer vídeos todos os dias…

Enfim, vão sempre existir vozes contra e vozes a favor… 

Da minha parte, Casey, de fã assumidissima do teu trabalho apenas posso dizer que vou sentir a tua falta diária, mas sei que és grande demais para ficares apenas por esta quintinha. Precisas de outros voos, de outros palcos e estou super curiosa para saber o que a vida te vai trazer a seguir. 

Aguardaremos pelos próximos episódios…

0

Leave a comment

About