Site preloader
COOLÓMETRO

O CASO DA PARTITURA ROUBADA: QUEREM PARTICIPAR NUM POLICIAL DA VIDA REAL?!

17 Fevereiro, 2017

 

Tan, tan, tan, taaaaaaaaaaannnnnnn (música de suspense)

Terça-feira abro a minha caixa de email e verifico uma mensagem muitooooo misteriosa:

“Oito pessoas. Uma casa. Missão: decifrar pistas, encontrar uma partitura valiosíssima roubada e entregá-la à leiloeira, para salvar o seu negócio e boa reputação.

 

Um ladrão roubou uma partitura original, que ia ser leiloada. A leiloeira está disposta a pagar um prémio a um caçador de recompensas, que identificou a casa do ladrão em Lisboa. No entanto, o ladrão escondeu a partitura e encriptou uma sequência de enigmas em sua casa, para garantir que ninguém encontrasse o que roubou. O tempo urge. O caçador precisa de ajuda, da SUA ajuda antes que o ladrão regresse a casa…

 

Há hora marcada, a Drambuie, convida a apresentarem-se na Rua do Teixeira 13, a casa do ladrão. Levem roupa escura, calçado confortável (já que vão assaltar uma casa!). Têm apenas 1h20 para completar a tarefa antes que o ladrão regresse…”

 

WHAT?!??! O QUE É ISTO!??!?!?!? Pensei, logo!

 

Q.U.E.R.O!!!! VOU! CONTEM COMIGO! Eu, como super fã do Cluedo, vi neste repto a oportunidade perfeita para participar num policial da vida real, como sempre quis experimentar.

 

Convoquei o meu companheiro de mistério aka Maridão para fazermos uma espécie de CSI-caseiro!

 

Confesso que quando estacionámos o carro no Bairro Alto, a uma quinta-feira à noite, depois de um dia insano de trabalho, bateu aquele cansaço e desânimo de final de dia, mas lá ganhámos força e os apresentámos às 20h30 (10 minutos antes da hora marcada, como combinado) na Rua do Teixeira 13.

 

À nossa espera já estavam dois casais a postos para descodificar o mistério e mal chegámos, juntou-se o último casal do grupo de investigação. Éramos oito ao todo, o máximo de pessoas que a experiência acarreta.

 

Às 20h40 em ponto ouve-se um barulho do outro lado do número 13 e de repente… a porta abre-se. O mestre de cerimónias chamava-se Artur e convidou-nos a entrar.

 

Subimos expectantes as escadas velhas, poeirentas e pouco iluminadas que se apresentavam. Ele, em passo largo, com apenas uma lanterna a ajudar o caminho, encaminhou-nos para uma sala com dois sofás. Sentámo-nos, com os olhares comprometidos, sem saber muito bem o que esperar, simplesmente a aguardar mais revelações.

 

O Artur apressou-se a dar-nos um dossier com apenas três folhas que davam conta do contexto deste roubo. Quem era o ladrão. Onde se suspeitava ser o seu paradeiro. Quais as suas intenções.  E o que tinha roubado.

 

Pouco tempo sobrou para todos lermos o documento. Num ápice surge o Artur com outra personagem da história, nos leva para uma antecâmara prévia ao grande desafio.

 

Convidaram-nos a deixar os nossos pertences em segurança, para que levássemos apenas o essencial… Nessa mesma antecâmara é onde tudo começa… e a partir daqui o cansaço deu lugar à adrenalina, o sono tornou-se visão periférica e os nossos sentidos estiveram em altas durante as próximas duas horas.

 

Claramente, todos vimos demasiados filmes policiais e misteriosos!!!!

 

Engraçado perceber que o espirito deste policial emersivo é completamente contagiante!

 

O grupo de oito pessoas que nunca se tinha visto na vida estava agora a partilhar uma experiência única (que não vamos poder repetir, infelizmente), com um espirito solidário nos píncaros, destinados a ajudar-nos nesta tarefa de encontrarmos uma partitura roubada.

 

I.N.C.R.Í.V.E.L foi o que aconteceu no final desta experiência, cujo conteúdo não vos posso contar mais, mas posso garantir que há suspense, mistério, crime, blackout e muito enigma. Saímos de lá em êxtase e só conseguimos parar de falar sobre o assunto quando chegámos a casa, loucos com o que tínhamos experienciado.

 

Se vocês são amantes de policiais, se têm um gostinho especial por mistério, se sempre sonharam em descodificar um mistério e se são barras a resolver enigmas, então, esta experiência é para VOCÊS!!!

 

A partir de hoje já é possível comprarem bilhetes para este policial emersivo e convidarem quem quiseram a participar. Pode ser para o aniversário, com o grupo de amigos, com os colegas de trabalho, um teambulding, uma despedida de solteiro, um desafio com o marido, uma experiência com as amigas. VALE TUDO! Os grupos podem ser o minimo de 4 pessoas e o máximo de 8.

 

Será que conseguimos recuperar a partitura roubada?!? Onde é que ela estava? E quem seria o ladrão?!?

 

Só vocÊs poderão responder a estas perguntas e muito, muito mais…

 

Curiosos? Espreitem o trailer e marquem já a vossa experiência como investigadores policiais: 

 

1

Leave a comment

About