Site preloader
DICAS

GET. SHIT. DONE | GUIA PRÁTICO PARA SERMOS MAIS PRODUTIVOS

20 Junho, 2017

 

Nem a propósito!

É este o repto que tenho escrito em letras garrafais no quadro luminoso à entrada de casa. Acho que se uma pessoa pode ter um lema de vida este pode ser um dos meus.

 

Quem me conhece no dia-a-dia sabe que ando sempre a mil, de um lado para a outro, a fazer mil e uma coisas, super ocupada e a resolver berbicachos. Se há coisa que o meu pequeno coração virginiano gosta é de ordem, arrumação (cerebral e espacial), objectividade e practicidade. Sou completamente contra a desordem e o caos. É por isso que gosto de cumprir prazos, detesto sair do trabalho com algum email por ler e não posso chegar a casa e ver roupa por recolher da corda. Não é defeito, é feitio…

 

É por isso que, apesar de me custar bastante (e desde a mudança da hora ainda mais) acordar de manhã (nunca fui uma pessoa matinal), assim que boto pé fora do colchão sei que vai ser sempre a abrir (talvez por isso protele o levantar da cama). O dia passa a correr e sinto que passo o meu doa a GETTING SHIT DONE – fazer coisas, despachar coisas, produzir!

 

Contudo, há momentos mais periclitantes. Aliás, recentemente passei por um desses períodos, em que já não via férias há bastante tempo, em que já sentia que não descansava devidamente há muitos meses e já estava a sentir aquela falha na “Força” (clara a alusão à Guerra das Estrelas) que nos faz protelar tarefas, que nos faz abrir trezentas vezes o word e nada sai, que nos faz passar para o dia seguinte aquele trabalho que não podíamos adiar. Acontece. Não sou a Wonder Woman, apesar de secretamente achar que sim (Já viram o filme que saiu? Gostaram?) e por mais que me custe admitir estava a precisar de uma shake shake shake da alma, do espírito e do corpitxo.

 

Foi por isso que estas mini-vacances no Sul do meu coração com uma perninha rápida à tórrida Sevilha me souberam a Vida e me trouxeram nova energia para dar aquele pico agressivo até às férias grandes (está quaseeeeeeeeeeeee).

 

Porém, nem sempre temos umas mini-férias, ou um fim-de-semana prolongado ou uma semana mais descansada que nos faz reequilibrar. acontece que na maior parte das situações temos que encontrar esse equilíbrio e essa força para produzir diariamente no ram-ram da labuta diária.

 

Agora é preciso atentar que muitas vezes achamos que por estarmos ocupados estamos a ser produtivos (braço no mar). Se não temos tempo para nos coçarmos então é porque estamos alguma coisa certa. Certo? Não! ERRADO!

 

Vários estudos indicam que na realidade, o verdadeiro teste de produtividade mede-se na forma como atendemos aos nossos objetivos de cada dia e não na quantidade de tempo que passamos a trabalhar. Para sermos verdadeiramente produtivos não precisamos de encher até às costuras o nosso tempo, mas passar as horas com qualidade.

 

Pergunta para queijinho: Como é que paramos de estar ocupados e passamos a ser mais produtivos?!

 

Com estas 5 Dicas:

 

1. CONCENTRAR
Entulharmos os nossos dias para lhes dar um propósito não nos tornará mais produtivos. Preach!

Pelo contrário. Não sei se já vos aconteceu, mas o que já senti muitas vezes é que por ter tanta coisa para fazer (achava eu!) concentrava-me na quantidade de tarefas realizadas e isso desviava-me das responsabilidades que deveria ter assumido.

Por isso é que ao longo do dia precisamos de vários momentos de concentração, de balanço do que já foi feito e do que falta fazer para que se houver algum desvio consigamos desenhar de novo o trajecto certo.

Se vos ajudar, dêem a cada hora um novo objectivo, assim temos a sensação de que conseguimos cumprir com cada ponto da nossa lista de afazeres desse dia. O resultado? Um dia muito mais produtivo, deixando-nos com muito mais tempo livre.

 

 

2. PLANIFICAR O DIA
Quando nos sentimos ocupados é quase instintivo precipitarmo-nos em tudo porque queremos cavalgar essa grande ameaça que é o tempo a passar. A velocidade ganha protagonismo no topo da nossa agenda e esquecemo-nos da produtividade.  Dar um passo atrás para criar um plano de acção pode ser uma estratégia muito segura para evitar a acumulação de trabalho. Um dica pode passar por dividir o dia em diferentes slots, com objectivos específicos para cada um deles e assim podemos ter uma maior certeza de que estamos a cumprir com aquilo a que nos propusemos para os vários momentos do nosso dia de trabalho.

 

 

3. DIMINUIR A VELOCIDADE
Quando sentimos que o tempo está contra nós (só assim o meu dia-a-dia), tentamos instintivamente fazer tudo ao mesmo tempo. EU! Depois o que acontece? Nada fica realmente feito.

Passamos para a próxima tarefa quando estamos a meio da primeira. Realmente, não importa o quão ocupados podemos estar, quando apressamos as coisas não vamos chegar a lugar algum. Se estivermos sempre a correr é mais provável que cometamos erros, que percamos detalhes importantes e que corramos o risco de ter que fazer algo de novo.

Por mais disruptivo que possa parecer, às vezes ir com calma é sinónimo de chegar mais longe.

 

 

4. DESCOBRIR COMO SER PRODUTIVO
Às vezes, temos que aceitar que não vamos conseguir produzir na quantidade que queremos. Parte do sucesso pode simplesmente ter que ver com um ajuste de expectativas. E as razões podem ser várias.  Pode ser devido à hora do dia, à fome, às distracções que vão surgindo, etc. de qualquer forma, é complicado evitar este sentimento de impotência.

Mas uma vez que aceitamos isso e não nos frustramos a tentar contrariar vamos conseguir planear o nosso tempo e ser mais produtivo. Se sabemos que vai ser mais complicado mantermos o nosso foco e concentração na parte da tarde, organizem-se para realizarem as tarefas mais importantes do dia de manhã. Capiche?!

 

 

5. USUFRUIR DE TEMPO LIVRE
Muitas vezes a sensação de estarmos ocupados é esmagadora. É muito fácil a nossa mente deambular entre as várias tarefas e ter muita dificuldade em seguir a direcção que tínhamos planeado. A realidade é que se nós estivermos todos fritinhos da nossa cabeça, simplesmente não vamos conseguir produzir com a eficiência e a qualidade que queremos. A melhor forma de contornarmos estas situações é, muitas vezes, sair do local de trabalho, respirar fundo, almoçar fora, ver coisas diferentes para que possamos libertar o nosso cérebro de listas, tarefas e pensamentos frenéticos. Às vezes é preciso retirar o trabalho da nossa vida para conseguirmos finalmente ser produtivos.

0

Leave a comment

About