life&love

ALERTA APOCALIPSE | Não Como Doces Há 5 DIAS!!!!!

3 Junho, 2016

NÃO COMO DOCES HÁ 5 DIAS!!
NÃO COMO DOCES HÁ 5 DIAS!!
NÃO COMO DOCES HÁ 5 DIAS!!
NÃO COMO DOCES HÁ 5 DIAS!!
NÃO COMO DOCES HÁ 5 DIAS!!

Se dúvidas existissem, o mundo vai acabar!
Cessem as conspirações e teorias catastróficas de final de mundo, que ele chegou. 

Marta está há 5 DIAS sem comer DOCES, pior, CHOCOLATES!

Adeus, foi um prazer estar aqui com vocês, conhecer-vos. Foi uma bonita vida! Vemo-nos no Paraíso!

E agora perguntam vocês “mas que te passou pela cabeça?”. Não foi o que me passou pela cabeça, foi o que me arrombou a cremalheira (adoro esta palavra). Lembram-se do post sobre a vida depois do 30? Pois bem, aquela dor de dentes (primeira e espero que última) foi tiro e queda para uma mudança de atitude, para uma vida sem tantos (juro que não vou conseguir eliminar) doces e chocolates. 

Há que dizê-lo com frontalidade – eu sempre fui gulosa. Ponham-me numa festa, num casamento, num sítio com buffet, num all-that-you-can-eat, num restaurante ou num aniversário, com toda uma panóplia de opções alimentares do mais salgado ao mais doce, e a minha retina vai sempre bater de fronte com os tabuleiros da doçaria. Não há volta a dar! Eu preferia comer chocolates todos os dias a bifes. É a vida!

De quem é a culpa?!?! Dos meus avós paternos. Coitados, nem sabem que estão a ser invocados para estas difamações, mas é a mais pura das verdades. Partindo do pressuposto de que não será muito pedagógico molhar a chupeta de uma criança no açúcar para parar de chorar, nem dar bombons de ginja para te calares (que eras a pior espécie de criança à face da terra), digamos que o caminho estava traçado à partida. 

Seria uma chocólotra anónima para a vida. 

Lembro-me sempre de passar as tardes em casa deles, depois da escola, e haver sempre doces e chocolates. O melhor mesmo era depois de cada refeição. O meu avô era (e é!) definitivamente o rei-do-pijaminha. Para quem desconhece esta expressão, “pijaminha” não é mais do que uma tentativa dissimulada, porém bem eficaz, de conseguirmos comer a maior diversidade de doces, num só mini prato, numa quantidade que achamos que é pouca, mas em contas finais, é bem considerável.  

Ele tinha (e tem!) o seu ritual de ir buscar todos os doces que habitavam lá em casa e com a sua caneca de café de cevada bem cheia picar em todas as guloseimas. A quem é que eu saí!? Pois, está claro! O gene da gordalhice está lá. Sou fat-minded!

E a coisa ficou. Instalou-se. Piorou. Este gosto, esta dependência pelos doces propagou-se e lá em casa era regra a seguir a cada refeição picar qualquer coisinha doce. É do melhor! Quem nunca, não é? Quem não gosta?!?!

Mas o que começou por ser um quadradinho de chocolate negro depois das refeições, tornou-se num quadradinho de chocolate Milka todos os dias. Daí passou rapidamente para dois. Na semana seguinte já era uma fila inteira. E quando demos por isso já estávamos a fazer um refill de tabletes a meio da semana. 

Mais! Vi-me a comprar bolos, sim, BOLOS, que era coisa que não comprava desde o meu 7º ano de escolaridade, no bar do trabalho. Oi?! Bolos e chocolates a seguir ao almoço!?? Algo estava mal! Algo se passava de errado. 

O alerta veio da minha mãe, que é sempre muito discreta, porém observadora (que só as mães são), que durante a nossa última mini-vacance referiu assim, pela força dos nervos: “Ai filha, não achas que estás a comer muitos doces?”. Fingi que não era comigo e continuei a emborcar a bolacha com pepitas de chocolate que tinha na mão. A 4ª desse dia. Shame! Shame! Shame on me!!!

Antes que pudesse fazer a análise e reflexão devidas a minha boca fez um BASTA. No mas! Não sei se teve alguma coisa que ver com a minha compulsão pelos doces, se foi só uma coincidência do acaso (não há destas coisas, já falámos sobre isso!), mas o que é certo é que estava a ser demais e a dor que penetrava a minha dentuça do maxilar até ao cérebro, provava-me exactamente isso. 

Marta, tens que parar JÁ! Estás em alta-velocidade na autoestrada da diabetes! Ou como diria a minha avó do coração “Qualquer dia ficas com os diabos!”.  

Claro que quando tomamos estas posições do “NUNCA MAIS VOU…”, entramos em radicalismos fugazes. Na segunda-feira já estava a eliminar todo e qualquer açúcar do meu mundo e a demonizar quem inventou os chocolates . 
5 dias depois, acho que não vou conseguir ficar sem, para sempre. 

Ontem tive uma grande dor de cabeça ao final do dia, culpei a falta de chocolate. Estive mais irritada durante a semana, culpei a falta de açúcar. Portanto, sinto que para o bem da humanidade, da minha sanidade mental e do meu casamento eu vou ter que consumir, para efeitos estratégicos (nem quero imaginar na altura da TPM!) uma quantidade singular e singela de açúcar/chocolates. 

Contudo, estou mesmo destinada a mudar o foco. Não carece. Não é necessário inundar-me em porcarias. O meu corpo agradece, a minha adição também e o meu sangue bate palminhas. 

Como qualquer adito, estou na fase da ressaca. Estou em privações. Vou ter a minha dosezinha de “metadoce” de substituição este fim-de-semana, que temos um almoço e um aniversário, mas será só de raspão. Não quero descambar na resolução. Rimei! Que emoção! Ok, já chega…

Ainda não toquei em nada. Só fiz gelatina em quantidades industriais lá para casa. Convenci o maridão a embarcar nesta aventura comigo e estou com tudo! Muita forte. Ai que orgulho. Ui ui ui ui uiiiiii.

Quem está mais comigo? 
Quem tem receitas e dicas boas de coisas aparentemente doces, mas sem doce, aparentemente saudáveis?!?! 

Partilhem aí a vossas mezinhas que estou a precisar. M.U.I.T.O!!!!!

0

Comments

  1. Marta Filipa Rocha

    6 Junho, 2016 at 10:33 Responder

    Eu sou FÃ deste bolo! Bom djimais! Força na canela e fica TOP!!!

    http://asdeliciasdasguerreiras.blogspot.pt/2014/01/bolo-de-banana-e-aveia.html

    1. Marta Neves

      8 Junho, 2016 at 10:47 Responder

      UAU!!!! Super vou experimentar! Tenho mesmo que aprender a fazer coisinhas doces para enganar esta gula-gulosa! Mil obrigadas pela partilha e por saber que estão aí desse lado a ajudar-me nesta tarefa. #TAMUJUNTAS #SEMGORDICES #DIZNÃOAODOÇÃO

  2. EF

    6 Junho, 2016 at 10:48 Responder

    Olá Marta… Tenho uma receita fantástica que acho vai amar… eu e o meu marido que tem a mesma profissão que o seu (PT), sempre a chamar-me a atenção para os doces e para alimentação saudável amamos!!
    5 Claras de ovos batidas, não tem de ser em castelo, juntar cerejas sem caroço QB e canela, levar a uma frigideira só com uma gota de azeite, na frigideira para não pegar.
    Aproveite agora que estamos na época das cerejas!! ADORO fica tão boa esta "omolete doce"!!
    Beijinho Eulália

    1. Marta Neves

      8 Junho, 2016 at 10:47 Responder

      UAU!!!! Super vou experimentar! A.D.O.R.O cerejas por isso excelente dica! Mil obrigadas pela partilha e por saber que estão aí desse lado a ajudar-me nesta tarefa. #TAMUJUNTAS #SEMGORDICES #DIZNÃOAODOÇÃO

  3. Mystery Box

    7 Junho, 2016 at 17:55 Responder

    "Quem tem receitas e dicas boas de coisas aparentemente doces, mas sem doce, aparentemente saudáveis?!?!"
    Quando descobrires partilha, sofro do mesmo mal por aqui!! Uma pessoa passa uns diazitos em casa a trabalhar e é ver-me em modo toupeira à procura de qualquer coisinha doce por aqui. E é que depois não há concentração sem doces, é todo um problema. Não estás sozinha no mundo :p

    Beijinho

    1. Marta Neves

      8 Junho, 2016 at 10:45 Responder

      OBRIGADA! OBRIGADA! OBRIGADA!! Estava a precisar desse incentivo… I feel you, sister! É muita tentação. É muita TPM. É muita ansiedade. E é MUITO POUCO doce! Não sei como é que esta aventura vai correr, mas até agora estou-me a aguentar. Vamos para duas semanas sem doces, só com um esbardalhanço no fim-de-semana. Mas… no fim-de-semana podemos, certo?!
      Juro! Vou à procura de doces saudáveis! JURO!

  4. Ana Isabel Costa

    17 Junho, 2016 at 10:25 Responder

    Eu não aguento…. Sou tão gulosa mas pior é que todo o meu corpo pede açucar depois do jantar e eu não tenho outra hipótese a não ser obedecer! Estou feita!

    http://despertarosonho.blogspot.pt/

Leave a comment

About