culture, inspirations, life&love, YOUTUBE

Artigo New in Town | The Ultimate INSTA-GIRL

3 Junho, 2015

Quantas e quantas vezes vamos nós, por dia, ver o feed do Instagram? Nem sei… o que por si só já diz muito sobre a forma como me viciei nesta nova rede social. No Instagram tudo é mais fácil. Aliás, eu faço a comparação com a minha fixação com as revistas do social, pelas quais sou completamente fascinada. Não há nada melhor do que aquela bisbilhotice alheia, um certo voyeurismo social permitido.

Com o Instagram sinto a mesma coisa: acesso rápido, fácil e gratuito ao universo de cada um, com a benesse, tal como nos tablóides, de só ver os “bonecos”. E é aqui que o Instagram me ganha. São só imagens, fotografias, “bonecos”. Um pequeno gesto do dedo e vamos perscrutando os outros, “gostando”, “comentando”. Quando se gosta, dá-se magia. Aquele coraçãozinho palpita no ecrã e bate ao sabor da opinião. Querem maior democratização emocional de aceitação que esta? Não há, certo?

Mas… e se do ecrã a realidade se transforma-se nesta rede social? E se da segunda dimensão, emergissem para a vida real corações saltitantes (como as papoilas) que nos definissem, e num só vídeo exacerbassem as nossas coisas favoritas? Desde que vi a supermodelo Joan Smalls on the ultimate “Like-Fest” na Vogue que quis fazer algo semelhante. Um cartão de visita diferente que me definisse e vos ajudasse a conhecerem-me um bocadinho melhor. Aqui neste pequeno clip vão poder ver os meus “likes” – and loves – no preciso momento em que o meu Instagram-meets-reality.

Acredito que não é por acaso que se celebram 50 anos de Música no Coração e das suas “Favourite Things”. Quem não se lembra da Julie Andrews a enumerar as pequenas coisas que nos fazem felizes naquela modinha imortal?

Numa verdadeira ode à mestre, ao filme e à vida, partilho com vocês e com a NiT as minhas “Favourite Things”, porque às vezes precisamos de muito pouco para termos música no coração. Façam um double-tap à vossa vida também!

Eu já fiz na minha. Querem ver?

Vejam este e outros artigos meus na NiT, aqui.

0

Leave a comment

About