culture, inspirations, life&love, YOUTUBE

“Ask Lena”, a minha nova obsessão

6 Novembro, 2014

Há quem a odeia e há quem a ADORE. Eu pertenço ao segundo grupo que venera completamente a genialidade de Lena Dunham. Just love her!!!

Comecei a seguir o trabalho dela quando a vi pela primeira vez na hit serie GIRLS. Foi amor à primeira vista, ou melhor, ao primeiro take. Acho que ela está brilhante naquele seu papel, ficcional, mas quase autobiográfico. Percebe-se tudo. As falas transparecem-lhe dos poros, as expressões são do mais natural que pode existir e a história é tão credível que faz com que queiramos viver em Nova Iorque (como não?!?), ser amiga dela e participar em todas as mirabolancias que escreve, protagoniza e dirige. Sim, porque é ela a autora e a realizadora da série. Já estão convencidos?!

O que me deixa mais triste é a espera. De uma season para a outra esperamos em média 1 ANO. Estou a desesperar para que cheguem os novos episódios, mas já sei que vou ter que me aguentar até Janeiro de 2015. É muitoooooooo tempooooooo, Miga. Tipo, tipo, bué!

Mas enquanto ela não nos brinda com mais dilemas, disfuncionalidades, gargalhadas e histórias absolutamente geniais de raparigas que tentam a sua sorte em Nova Iorque, vamo-nos deliciando com este bombom que ela resolveu criar.

ASK LENA é o novo consultório de perguntas e respostas que Lena criou no seu canal de Youtube, Not The Kind of Girl. Neste pequeno divã, à lá youtube plantado, Lena distribui para o menino e para a menina, conselhos maravilhosos sobre consciência corporal, feminismo, aceitação da mulher, inseguranças criativas, problemas relacionais, e muito, muito, mais. Cada episódio vale a pena ver, não só pelos conselhos, mas pela forma, muitas vezes anedótica, como ela os embrulha na sua quirkyness habitual.
Não se assustem se a virem dançar com o seu cão, fazer telefonemas imaginários à sua avó, ou deixar puntch lines que nos tocam: “I don’t care if you think I’m fat”. Ámen, sister, ámen!

Podia continuar aqui a dissertar sobre estes episódios, mas acho que têm mesmo que ver. É imperdível! Para quem não gosta, cocó para vocês.

0

Leave a comment

About