WTF

BIQUINI “CUECA-NO-REGO” É A TENDÊNCIA DESTE ANO!??!?!

16 Maio, 2019

 

Migas, temos de falar sobre isto!

Como sabem, viveram e sentiram na pele, estes últimos dias foram bafónicos (a todos os níveis) e caracol ao sol gosta de por os corninhos de fora (não é assim a expressão, pois não?), que é como quem diz, DESCASCÁMO-NOS TODAS e todos.

 

Ora bem (ajeitar de cabelo), com o sol, o bom tempo e a promessa de temperaturas desérticas o people correu, em banda, para junto do mar, porque depois de uma semana de chuva, céu cinzentão e frio (sim, isto aconteceu) estávamos todos desejosos de um pouco de biquini, um pouco de sal, um pouco de bronze, um pouco de esplanada, um pouco de praia e um pouco de pele.

 

As praias encheram-se dos desesperados por vitamina D e era ver os areais a transbordar para a primeira cacholada do ano.

 

 

Eu e maridão não nos quisemos armar em mete-nojo e fizemo-nos à estrada. Aterrámos na nossa apinhada praia-do-coração para uma tarde domingueira de relax e bronze.

 

Até aqui tudo incrível. Tudo maravilhoso.

A água, ainda gélida, estava cristalina, convidava a banhos. O sol queimava como se fosse Agosto e  o areal estava povoado.

Quase a passar pelas brasas, ouço o homem bem ao longe “olha lá, esta é a moda deste ano?”.

Levantei a custo a minha cabeça para, primeiro, tentar realmente ouvir o que ele estava a dizer, segundo, para perceber do que estava, efectivamente, a falar.

 

“Hum? Estás a falar do quê?”, murmurei enquanto rebolava em modo marmota em  slowmotion na toalha.

“Ainda não reparaste? O biquini das mulheres este ano. Já viste?”, respondeu-me meio que indignado (falso!).

 

Obliterei o facto do meu homem estar a fazer um reparo sobre o biquíni de espécimes femininos alheios ao seu agregado familiar, o que indiciou (obviamente) um período (mais ou menos extenso) de observação empírica do areal.

Vou tentar não pensar nisso, nem explorar muito esta parte da conversa, cingindo-me apenas aos factos.

 

FACTO 1

O homem andou a olhar para gajas na praia. VAI DAR MOLHO!!!!!!!

Damn! Eu disse que não ia falar sobre isto…

 

FACTO 2

Este ano se não tiveres uma tatuagem no corpo não vale a pena pisares areia junto ao mar.

Vais sentir-te OUT!

Se a tendência nos homens passa pela manga completa no braço em hieroglifos estranhos, com simbologias variadas, em oposição às letras célticas com dedicatórias no peito TÃO do ano passado, nas mulheres a coisa ficou TENSA e INTENSA.

Nos corpitxos femininos a moda das tatuagens chegou às mais variadas partes do corpo em dimensões consideráveis. Corajosas, pah! Contudo, este ano, o prémio “Pilita-de-ouro-para-o-local-tendência-da-tatuagem” vai paraaaa… as pernas, vulgo, coxa, que está marcada a tinta permanente em grandes peças de arte em motivos florais, caras ou animais, que ocupam coxas INTEIRAS. O.M.G!!!! Autch!

Ora, eu e maridão (PUSSYS), sem nenhuma tatuagem, sentimo-nos completamente ETs na praia.

Vivi momentos de F.O.M.O intenso, que quase me fizeram guiar até à Loja-dos-Cheneses mais próxima para comprar uns calquitos temporários ou uma caneta de Hena para fingirmos que também tínhamos tido a coragem para taturamos o body.

Foi mau. Estamos OUT. Estamos BRANCOS.

O que me leva ao próximo facto (viram como entrelacei temas? Mesmo #BOSS).

 

Facto 3

Pergunta para Queijinho: Como é que há tanta gente mega bronzeada a dia 12 de Maio, depois de semanas de cinzento e chuva?!??!??!? Hum?!?!?! Alguém?!?! Ajuda do público!?

Sou só eu que perdi alguma coisa, alguma informação, alguma promoção do Continente, pague um leve dois, que dava direito a auto-bronzeadores na compra de duas covetes de fiambre da pá e um pacote de cotonetes?

Mes-Ami! (muita forte no francês)

Senti-me en-xo-va-lha-da pela minha transparência.

Não consigo perceber. Será que tenho que me besuntar toda de cremes bronzeadores? Será que tenho que marcar uma sessão de solário como se fosse concorrer à Miss Fitness Power do Universo? É que estamos a falar deste nível de laranja, meus senhores.

Não é “ai e tal, há pessoas com uma corzinha”. NÃO!

Estamos a falar em mais de 60% das pessoas no areal com uma cor que mais parece o nosso tio-com-posses que vai todos os anos de férias para Porto Galinhas com os filhos e vêm de lá irreconhecíveis, ou a nossa própria cor quando tínhamos 16 anos, com quatro meses de férias de verão e passávamos Coca-Cola no corpo porque assim “bate mais” o bronze. Percebem?

Não sei… não sei… estas é que são as grandes questões da vida. Tenho que aumentar drasticamente o game no que toca à exposição solar. Não estou a fazer o suficiente.

 

Facto 4

Os biquínis.

(Pausa dramática, seguida de mão no queixo)

Esses pequeninos pedaços de tecido que espoletaram este memorando sobre partes pudendas.

Quando consegui focar no que o homem evidenciava, pude comprovar, com estes olhinhos que a terra há-de comer, que, de facto, ele tinha razão. Não acontece muitas vezes, mas o homem foi sagaz na sua mirada. PUDERA!!!!!!

(Pequena tosse para limpar a garganta)

No areal, cerca de 80% dos cidadãos do sexo feminino envergavam, para além das suas tatuagens, biquinis cuja parte de baixo lhes estava a fazer um papanicolau-público. Yep!

Nas laterais podia ver-se pequenos pedaços de tecido puxados até às mamas à lá Baywatch (diz que alonga a perna), com o o restante tecido a recolher no derriérre deixando muitoooo pouco à imaginação, ao ponto de Pamela Anderson corar.

Queremos isso? Não sei se queremos…

“Ah, Marta, mas que é isso? Que preconceito é esse? As pessoas podem e devem usar o que gostam. Já não há limites, nem restrições. As pessoas têm o direito de se expressar como bem entendem”.

Certo… Até a pubis de alguém quase me furar retina quando estou apenas a “tentar mergulhar”.

 

 

Opah Migues, tudo bem, tudo nice, o pessoal é jovem e de mente aberta, cada um veste e usa o que quer, da forma como quer, onde quer. Do you Boo. AMÉM! Beijinho no ombro.

 

Contudo, não pude deixar de pensar, que se há pedaço de roupa onde os formatos e diferentes tipos de corpos fazem totalmente a diferença é no biquíni.

Tipo tipo aquelas regras básicas:

  • Se tens mamas grandes disfarça mais se usares cai-cai;
  • Se tens mamas pequenas usa triângulos;
  • Se tens quadril largo usa cuecas modelo asa delta;
  • Se tens grande bumbum pode ajudar a cueca americana;
  • Se tens um bocadinho mais de barriga ajuda usar partes de baixo mais subidas ou fatos de banho para alongar.

 

Mas não foi isso que eu vi.

Nãoooooooooooo!!!!

 

 

Foi a democratização da “Cueca-no-Rego”.

Independentemente do corpo que tens, dos rabo que tens e da celulite que tens, PUMBAS dá-lhe na cueca que se enfia por ali acima e faz cócegas no occipital.

#SEMMEDOS

 

 

A minha pergunta é: porquê usar?

Porque é moda?

Mas, mas, mas… é que há corpos que ficavam TÃO melhor com outro tipo de biquínis.

 

É que este tipo de tanga só deve ficar mesmo bem a 0,0000001% da população mundial.

Para te safares numa dessas tangas é preciso que o teu corpo tenha características mesmo muitooooooo específicas como: fazer agachamentos non stop desde 1993, ter celulite zero (e todas sabemos que só um par de mulheres foi bafejada com essa lotaria genética), pele imaculada de estrias, pernas altas e trabalhadas e um bumbum de pedra.

Exacto…

É que este tipo de biquíni deixa a “descoberto” tudo o que a humanidade quer e não quer ver.

Reflectamos txogéther:

  • Se tiveres celulite, com esta tanga a percentagem à vista desarmada vai ser ainda maior;
  • Se tiveres estrias, com esta tanga a área a descoberto vai ser do tamanho do novo aeroporto do Montijo;
  • Se não andaste a malhar no ginásio e puxar o bumbum lá para os píncaros desde a tua puberdade, com esta tanga isso vai notar-se a léguas.

 

Eu percebo! É A MODA!!!

É como se o clã Kardashian tivesse feito O AMOR com a Equipa de Miss-Fitness-Biquíni-de-Ranholas. Um mimo!

 

 

Depois das tatuagens, depois da falta de bronze, depois dos rabos a engolir a tanga, saí da praia com a minha auto-estima no chinelo.

Viva o Verão!

É o calor. É a emoção. É o RABÃO!

5

Comments

  1. Carla Henriques

    20 Maio, 2019 at 17:53 Responder

    Esta é exactamente a questão … está na moda usa-se, quer fique bem, horrível ou simplesmente péssimo … está na moda é para usar! E ai de quem venha dizer o contrário! Eu até acho que a pessoa tem que se sentir bem, magra, gorda, anafada, roliça, trinca espinhas, alta, baixa … tem que se sentir bem e ponto final … mas daí a sentir-se espetacularmente bem ao ponto de achar que porque está na moda fica necessariamente bem, vai uma distância que OMG … enfim …
    Bjos miúda gira!

  2. often considered

    24 Junho, 2019 at 18:08 Responder

    Well, with the sun, the good weather and the promise of desert temperatures, the people rushed to the sea! It is normal!

Leave a comment

About