culture, inspirations, life&love

Christmas 2015 | 5 DICAS PARA CHEGARMOS À MESA DE NATAL E NÃO ESBARDALHARMOS A DIETA

22 Dezembro, 2015

Estamos preocupados, não estamos? ESTAMOS!
O ano todo a malhar que nem umas malucas e agora estamos prestes a enfrentar o maior desafio de todos –  Não,  não foi vestir aquele biquíni reduzido em Agosto. Não, não foi o nosso aniversário de 30 anos. Não! Não foi aquele jantar com a malta toda em que nos desgraçamos com o álc…com a COMIDA! NÃO!

Estamos a falar da derradeira, da monstruosa, da tentadora MESA NATALÍCIA em que a mãe, a avó, a irmã, a sogra e os cunhados se esforçam por apresentar os seus best-off comensais em que é muito difícil, quase impossível dizer que não a todas as iguarias e não passar a noite num vai-e-vem sem descanso de mesa-buffet-cadeira-buffet-mesa-sofá-mesa-buffet-cozinha-sofá-cama.

E assim, com esta leveza e serenidade de um natal em família, se destrói (em dois dias, em poucas horas) a dedicação e o foco de muitos meses de luta no ginásio. É verdade! Só por ser natal a conta das calorias não baixa amigas, não zera, e o conta-quilómetros da gordalhice está sempre a esgalhar no asfalto do pecado. Pumbas! Muita’gráfico!

Por isso é que compilei 5 DICAS PARA CHEGARMOS À MESA DE NATAL E NÃO ESBARDALHARMOS A DIETA. Opah, uma ajudinha não faz mal, certo? Memorizem isto, apontem na agenda, que todos sabemos que escolhemos aquele bodysuit rendado para a passagem do ano, todo colante ao corpitxo, e pelo andar da carruagem das rabanadas, nem uma alça nos serve. Vão por mim! Atentem amigas, que entradas e abdominais já podem combinar na mesma frase:

REGRA #1 – NÃO APAREÇAM NA CEIA DE NATAL ESFOMEADOS!

Esta é de caras! Não pensem “Como me vou lambuzar toda logo à noite com o bacalhau com natas que a tia fez de propósito para mim, mais a mousse da sogra, o arroz doce da mãe e o pudim da avó vou só comer aqui uma sopinha ao almoço e MAI’NADA até à hora do jantar”. (som de buzina de engano) WRONG!!!!! É a pior coisa que podemos fazer às nossas alminhas-fit. Chegar à mesa de natal com fome é o mesmo que dizerem adeus aos quilos perdidos. Vamos com a sede toda ao pote e comemos este mundo e o outro. Em vez de uma fatiazinha de queijo, já comemos metade da bola. Em vez de uma tostazinha mini, matámos metade de um pão alentejano. NOP!

O segredo é comer refeições leves e muito light ao longo do dia e lanchar alguma coisa que seja rica em proteínas e fibra, por exemplo um iogurte grego e uma peça de fruta, por exemplo, assim uma hora antes do jantar. Vão ver que já não vão ter um leão a rosnar no estômago, será um gatinho bebé.

REGRA #2 – SELECCIONEM! ESCOLHEM APENAS UMA OPÇÃO

Ai que é tão dificil! Tudo tem tão bom aspecto, tudo cheira maravilhosamente bem, tudo tem um ar tão apetitoso. E agora? Agora, citando Cher no filme-teenager-de-culto Clueless: “Let’s do a lap before we commit to a location.”. Mai’nada! O que é que devemos fazer antes de atacarmos logo a primeira travessa da mesa e assim começar o périplo de ataque à comida? Passar revista a toda a mesa, dar uma voltinha, dar um ar da nossa graça pelo buffet, olhar tudo com atenção, perscrutar com cuidado tudo o que temos à disposição e depois escolher UMA COISA para comermos antes da refeição. Não vão ao segundo round! Não vão! A sério… NÃO VÃO!

REGRA #3 – COMAM NO PRATO MAIS PEQUENO QUE ESTIVER À DISPOSIÇÃO

Já entrámos com a barriguinha cheia, já comemos só uma entrada e agora vamos para a refeição principal. Quer seja em versão volante, quer seja em versão sentada, escolham um prato pequeno ou se não for possível, preencham só a parte central do prato com a comida. Não abusem nas porções. Não carece! Depois das entradas, prato principal, pensem que ainda vem o rol de sobremesas que não vamos querer passar, por isso CALMA! Vão com muita calma nessa hora!

REGRA #4 – ESCOLHAM UMA BEBIDA MENOS CALÓRICA

Falamos em comida, mas aquilo que bebemos é igualmente pecaminoso. A boose costuma ser a cereja no topo do bolo calórico de cada refeição. Fiquem sabendo que um copo de vinho branco ou de champanhe tem cerca de 100-120 calorias, enquanto que muitos cocktails ou bebidas mais elaboradas têm em média cerca de 400 calorias. Oh Yeah! Ela disse 400?!?! Disse! São mais de 30 minutos de passadeira em velocidade 10 só para queimar esse mojito que acabaste de emborcar. Agora chora!
Não chores! Não vale a pena, substitui só esses cocktails por outra bebidas e vai intervalando, por cada copo de champanhe, bebe um copo de água. É chique e hidrata. Pumbas!

REGRA #5 – ESCOLHAM A COMIDA CERTA

Última e derradeira regra de salvação natalícia – ESCOLHAS ACERTADAS! Vá lá, vocês sabem isto, todos sabemos isto, às vezes fechamos os olhos, mas se estivermos atentos podemos evitar autênticas desgraças.
Vamos pensar juntas, se temos uma mesa cheia de entradas vamos escolher aquelas menos más, ou seja, vamos optar pelo queijo fresco, pela tostinha-mini, pelo queijo de cabra, por uma porção de 10 frutos secos sem sal, por água, por frutas, etc e tal. Se temos bacalhau para a consoada não faz mal. Bacalhau é proteína, acompanhem-nos com verdes. Encham o prato pequenino com couves, verduras, brócolos, e complementem com o bacalhau, um fiozinho de azeite e voilá! É preciso a batata? Se calhar não! É preciso o ovo? Se calhar depois do queijo e do bacalhau, não! Pronto! Depois nas sobremesas, em vez de trazerem um prato ou uma taça de TODAS as sobremesas na mesa façam o belo do “pijaminha”. Coloquem num prato de sobremesa (pequenino) uma porção pequenina de todas as sobremesas que queria provar. Assim, só comem um prato e saciam a vontade de tudo o que olhar alcança.

E DIVIRTAM-SE! Se a seguir ao jantar conseguirem por a família a mexer é muito melhor. Ajudem na cozinha, levantem-se da mesa e do sofá. Façam um jogo em família, levem o Sing Star ou de Dança, façam o que estiver ao vosso alcance para não se sentarem e amocharem depois de um belo repasto de HORAS. É crucial! Capiche?! Foco no bodysuit do Reveillon! FOCO!

0

Leave a comment

About