culture

Crónica New in Town | MET GALA 2016 From Another Point of View…

5 Maio, 2016

Este ano quis fazer uma coisa um bocadinho diferente do habitual. Em vez de comentar com humor e terror as fatiotas do Met Gala, que acreditem têm sempre muita Carninha-do-Lombo para discorrer, decidi destacar outros pontos de vista. 

Realmente, quando olhamos para estas entregas de prémios, cerimónias, galas ou bailes vemos sempre aquilo que é transmitido e por demais fotografado – a passadeira vermelha e o palco. Mas cada vez mais têm existido manifestações que apontam a objectiva para outros momentos, tão insólitos quanto poéticos. 

Estou a falar de algumas iniciativas da Vogue Americana na cobertura da gala como, por exemplo, as flash interviews de André Leon Talley, que são absolutamente deliciosas, ou as fotografias tiradas na casa-de-banho pelo prodígio Cass Bird. Sim, leram bem – fotografias na casa-de-banho. 

Depois do sucesso desta iniciativa no ano passado, a Vogue voltou a contactar os serviços imagéticó-escatológicos de Cass para abrilhantar aquele momento que podia ser só cocó e xixi, mas que no Met Gala assume todo um outro contorno de glamour. 

E foi este pormenor que me prendeu ao ecrã!

Realmente, quando vimos aquelas mega-estrelas-intergalácticas-do-show-bizz, só conseguimos imaginar o glamour, as produções, os cabelos flawless, as maquilhagens on point, os saltos vertiginosos, as roupas de griffe, os acompanhantes lindos e as limosines imaculadas. É tudo tão distante, tão fora de nós, que fascina. 

Contudo, at the end of the day, toda a gente vai à casa de banho. It’s true! Ninguém escapa às vontades do corpo, nem que tenha um vestido de gala apertado aos costados. Nessa necessidade voyeurística de estar no momento de maior humanidade das celebridades que se fez registo. 

Cass Bird captou aquilo por que todas nós passamos quando o mulherio decide ir à casa-de-banho em vestidos de festa. 

Galhofada, solidariedade feminina para com os fechos, retoques de cara, lavagem de mãos, risos, inseguranças, fofocas, medos, alegrias, momentos de pausa sempre acompanhados. Já imaginaram ter que alçar aqueles vestidos todos fancy para aliviar a bexiga? É a antítese de tudo! 

Quantas de nós não tivemos os melhores momentos de uma festa na casa-de-banho a discorrer parvoíce com a BFF?! Quem nunca?! Já imaginaram se nos fotografassem na casinha?! 

É caso para dizer que a casa-de-banho do Met Gala “remains one of the best seats in the house”.

0

Leave a comment

About