culture, inspirations, life&love

E agora… nomes de Bebés?!?!!?

6 Janeiro, 2015

CALMA! CALMA! CALMA!
Neste momento a minha mãe deve estar em pânico. NÃO, não estou grávida nem nada que se pareça. Podem todos respirar, pronto, já passou!
Mas quando estamos numa relação já de alguns anos e especialmente depois de casar, a questão dos filhos, da maternidade, do quando, como e porquê vêm muito à baila nas conversas a dois, com os amigos ou com a família. E há um tema, dentro do tema, que suscita sempre as maiores gargalhadas e desencontros – Que nome davas aos teus filhos?!

Este tema ganha pertinência com o artigo de hoje do Publico que faz um balanço dos nomes mais escolhidos para bebés no ano de 2014. Priceless!Eu acho que dar um nome a uma criatura é das coisas mais difíceis e life changing que existe na vida. Vai ser o nome, a palavra pela qual será conhecido, chamado, amado, odiado, desafiado, avaliado, gozado, pppffffff…

Eu e o Senhor-lá de-Casa vamos ter um grandeeeee problema quando nos chegar este presente às mãos. É que nós não gostamos das opções um do outro. NADA!!!! Aqui que ninguém nos ouve, as opções dele são BORING. Shiuuuuuuuuuu! E temos uma grave condicionante no que toca aos nomes masculinos, porque “ambos os dois” elegemos como o melhor nome de sempre o mesmo que nomeia o Senhor-lá-de-Casa e o meu pai… tipo, tipo… não vai dar, certo? Não quero um J… Junior lá em casa. Estou fora!

Por isso sempre que tentamos fazer este exercício do “que nome é que daríamos às nossas crias” a coisa acaba sempre em gargalhadas, porquê? Porque é melhor rir do que chorar! O meu homem tem uma mania horrível, ele faz rimas com todos os nomes, mostrando assim que esses nunca poderiam ser escolhidos, correndo o risco dos meninos sofrerem de bulling até à faculdade e as meninas serem as bitches lá da escola. Só a título de exemplo, eu amo o nome Alice, acho mesmo fofinho. Quando o apresentei ao Senhor ele disse logo: “O quê? Estás maluca? Alice, Alice lambe-me o…” e acho que vocês sabem o resto da música. E ele faz isto com TODAS as minhas opções. Dá-me para rir, senão chorava.

Pelo bem do meu casamento, da minha conta bancária, da minha sanidade e da humanidade em geral é bom que me calhe uma pilinha na rifa, porque se for uma menina vai ser o descalabro TOTAL. Acreditem! Se for rapaz já temos mais ou menos um nome apalavrado, mais ou menos consensual e que está na lista do top 10 dos nomes mais escolhidos em 2014 para meninos (agora descubram!). Se me calhar uma mini-xuxuca na rifa é que o caso fica pior. Não há consenso algum. Eu ando a miná-lo com um nome, mas ainda não pegou… A ver vamos quando chegar a altura. Acho que vou fazer como o meu avô materno, vou de fininho ao registo e meto o nome da criatura e acabou-se a brincadeira. Só desta forma é que tenho dois tios que se chamam António José e José António. Reza a lenda que a minha avó incumbiu o meu avô de registar o último com um nome totalmente diferente e no caminho para o registo o meu avô esqueceu-se completamente do nome e à falta de melhor (e já com uns copitos a mais) deu-lhe para o contrário. NOT HAPPENING TO ME!

Mas em jeito noticioso e informativo, para quem está com as cabeças à volta com os nomes diz-nos o Público que quem entrou numa maternidade portuguesa em 2014 deu de caras com 1809 Joões e 4809 Marias, dos dois nomes mais escolhidos pelos pais portugueses (tal como já tinha acontecido em 2013). No caso das meninas o top 3 manteve-se inalterado: Maria, Matilde e Leonor, já nos rapazes houve uma pequena alteração: João, Rodrigo e Francisco (este último destronou os Martins de 2013). Mas se nos tops cimeiros temos nomes bem portugueses a listagem do top 25 começa a ficar preenchida com nomes mais criativos como Luana. Bianca, Íris, Diego, Leandro ou Enzo.

O ano que passou foi também o ano em que as Carminhos e as Rosarinhos se afirmaram às Carmos e às Rosários. É muitoooo mais chic o diminutivo. Fico triste por saber que nomes como Fernanda, Elisabete, Natália, Graça, Augusto, Domingos e Alberto estão praticamente a desaparecer dos berçários portugueses. Acho mal! Acho mal!

E os nomes compostos, perguntam vocês?! Maria Inês continua a ser a combinação mais provável, seguida de Maria Leonor, Maria Francisca, Maria Clara e Maria Carolina (as queques lá da escola). Sendo que, meus senhores, não houve NENHUMA Cátia/Kátia Vanessa. O.M.G!!! Como assim!?!?!??! Como é que pode haver uma pauta de escola sem um Cátia Vanessa?! O mundo está perdido! Mas, mas houve Sofias Alexandras, Yaras Filipas e Letícias Sofias. Muitoooo melhor :p

No universo masculino a escolha foi mais “ponderada” e a combinação João Pedro foi a mais escolhida (tanto, tantos que eu tinha na minha escola), seguida de Rodrigo Miguel e João Maria. Mas os rapazes que não se fiquem a rir dos nomes pirosos das meninas, que vós também fostes agraciados com Santiagos Alexandres (o nome próprio mais comprido da história) e Diegos Migueis. Pumbas! Muita bom!

Não sei se augura algo de bom, mas o ano começou com o primeiro bebé a nascer Maria Constança, no Centro Materno Infantil do Norte. Deixa lá ver o que vem por ai… Até lá ficam os Top 10 dos nomes mais escolhidos em Portugal para bebés em 2014:

TOP 10 Meninas
Maria – 4809
Matilde – 2062
Leonor – 1859
Beatriz – 1378
Mariana – 1330
Carolina – 1295
Ana – 1120
Inês – 1062
Sofia – 980
Margarida – 930

TOP 10 Meninos
João – 1809
Rodrigo – 1783
Francisco – 1718
Martim – 1663
Santiago – 1428
Tomás – 1400
Afonso – 1378
Duarte – 1244
Miguel – 1207
Guilherme – 1206

Vejam a lista completa aqui.

E já agora…alguém tem por ai um nome difícil de rimar com ordinarices?!
Agradecida!

0

Leave a comment

About