inspirations, life&love

Na minha cama com ela…

17 Novembro, 2014

… tu e ela no meu quarto (lá, lá, lá, láaaa)

Do início:
Este fim-de-semana aconteceu-me uma RARA e muito estranha.
Consegui fazer, no sábado e no domingo, uma sesta à tarde. Espantem-se os não crentes, mas Marta conseguiu dormir uma sesta à tarde.
Só vos digo que nem dei por isso. Foi quase como uma coisa que se envolveu à volta do meu pescoço e me fez sucumbir no sofá. Não queria acreditar. APAGUEI directo.

Contudo, o problema não é o sono em si ou a vontade de dormir, que por acaso não costumo ter durante o dia porque ando sempre a mil, é o acto de “dormir a sesta”. É que quando acordo… saiam da frente. Fico mesmo mal-disposta, fisicamente falando. É como se o meu corpo não estivesse biologicamente programado para fazer um shutdown assim como quem não quer a coisa. É como se ele não estivesse habituado a parar e de repente a soneca baralhou a programação estabelecida (se calhar isto até faz algum sentido… hum…).

No sábado estive falecida das 16h30 às 19h10 e quando ressuscitei estava tão zonza, tão fora de mim que ainda demorou um bocadinho a fazer a check-list básica: quem sou, onde estou, o que estou aqui a fazer, e quem são estes que estão aqui ao meu lado. Felizmente passou a fase de amnésia-pós-soninho-pela-tarde para rapidamente dar lugar ao modo: despacha-te-marta-que-tens-que-ir-para-um-ensaio. Ainda a cambalear, arrastei-me pelas divisões da casa para tratar de todos os pormenores que eram necessários suprir antes de sair para um show de dança.
Lá fui! Correu super bem o espectáculo. Acho que posso dizer que DEMOS SHOW!!! Wooooooooo!!!

Mas quando cheguei a casa, às 4h da manhã (granda maluca), completamente morta e arrasada, percebi rapidamente que o meu lugar quentinho e acolhedor na cama tinha sido tomado por outra fêmea (Oh no you din’t!!!). A Concha estava toda refastelada, em bacalhau, ao lado do Senhor-lá-de-Casa e não se mexia por nada deste mundo. Falei com ela, dei-lhe beijinhos, apertei-lhe as orelhas, e já farta empurrei-a, mas nada! Tentei pegar nela (right!!!), mas mover 40 kg de peso morto não é para meninas!

Ela montou acampamento naquela cama e não desmontou por nada deste mundo. Resumi-me à minha insignificância de desertora-temporária-do-lar e tentei encontrar o meu espacinhooooo naquele colchão. Foi tarefa muito difícil porque éramos 4 numa cama. Sim… por ordem, da direita para a esquerda: 1) computador; 2) Senhor-lá-de-Casa; 3) Concha; 4) Marta (abandonada). Não há direito!
Concha, para a posteridade:

Escusado será dizer que não dormi nada de jeito e que foi SÓ por isso que tive que dormir outra sestinha no domingo. Está mais do que justificado, não acham?! Claro, era o que eu pensava. 

0

Leave a comment

About