culture, inspirations

Taylor Swift “Bad Blood” é um case study de neo-noir action babe beauty! You Go Girl!

19 Maio, 2015

Entrega de prémios não é entrega de prémios se não existirem escandaleiras, vestidos de bradar aos céus, outfits de babar e performances para delirar. Foi o que aconteceu na última edição dos Billboard Music Awards, em Las Vegas.

Mariah Carey subiu ao palco para cantar 17 anos depois (medo!). Chrissy Teigen roubou o espectáculo com cinco mudanças de roupa que deixaram todos de cara à banda (como se fosse preciso roupa) e Taylor Swift deixou-nos em suspenso com o seu novo hit, deixando-nos a desejar por um ar tão cool de vilã/heroína do novo vídeo de Bad Blood.

Basicamente Bad Blood é um case study de neo-noir action babe beauty a fazer coceguinhas à estética Sin Cityana. Com participação cantante de Kendrick Lamar, o novo benjamim da cena musical norte americana, este vídeo é a actualização de um vídeo star power que não víamos, sei lá… desde o famoso vídeo de George Michael “Freedom”, com a tela a ser roubada pela beleza inebriante das maiores supermodelos que alguma vez existiram. Aqui as modelos deram lugar à “posse” mais cool do Instagram – Gigi! Karlie! Cara! – que se reuniu não para tirar umas chapas com filtros bonitos, mas para fazer um face-off em guarda-roupa neo-noir action-babe, que incluiu Lena Dunham e Jessica Alba.

Por si só esta wall of fame é razão mais do que suficiente para carregar no play, mas se quiserem mais emoção fiquem atentos aos pormenores gráficos da estética fluída, que nos faz querer tirar afiar o lápis preto para fazer um cat eye fatal.
You go Girl!

Alerta Gossip Time: Finalmente ela assumiu o seu romance com o génio Dj do momento Calvin Harris. Pumbas! Sorte no trabalho, no dinheiro e no amor?! Tá podendo!

Mas se a ideia era recuperar a contemporaneidade de um clássico, não valeu para mim.
Em matéria de celebridades em barda para um vídeo memorável, “Freedom” continua a ser o eterno unicórnio no universo dos videoclips. Lamento. Foi bom o esforço, mas NUNCA será isto. 
Falta qualquer coisa… talvez a música 🙂
0

Leave a comment

About