culture

TREND ALERT| Temos Sorrisos nas Modelos da Zara!!!!

27 Agosto, 2015

Aleluia, irmãos!! Gritem comigo, Aleluia irmãos!
Não têm noção de como isto me incomodava. Tenho a certeza que são como eu, ir ao site da Zara online é como ir à casa-de-banho, tomar banho, ir ao frigorífico buscar um quadradinho de chocolate –  é VIDA, é rotina, é tentação!

E de certeza que como eu se perguntaram milhentas vezes “porque raio é que as moçoilas estão com cara de desenchabidas-mortiças quando estão vestidas com roupas tãoooo giras”? Certo!?
Era quase uma imagem disruptiva: a roupa super gira, colorida, na moda e elas macérrimas, de trombas, de cara fechada, diria até, sem querer ofender ninguém, feias de magras, com um ar doente.

Os ombros estavam sempre pendurados. A roupa caía mal, não ficava apetecível. Os rabos não enchiam as calças. E tanta melancolia para quê? Perpetuar uma falsa imagem de sofisticação, como se para sermos umas bad-ass-da-moda tivéssemos que ter um ar infeliz? No Thanks! Quero uma saia nova e quero sair da loja a sorrir. Não vale a pena querer ser uma modelo de editorial da Vogue, se a roupa que estou a ver e a querer comprar é para mulheres reais, com valores acessíveis, com sentimentos reais e não uma ilustração aspiracional. Não acham? Não faz sentido. Não fazia sentido.

Aliás, a pergunta “Porque não riem as modelos da Zara?” animou nos últimos meses discussões na blogosfera e até chegou às páginas do El País: “o que se passa com as modelos da Zara.com? É desassossego. Os ombros pesam-lhes. Vão encurvadas pela vida. Nem a primavera nem o estrear de um jersey com os ombros descobertos lhes provoca a mínima alegria. Sentem um vazio existencial. Olham para o chão cabisbaixas”.
Mas as modelos da Zara foram mais longe. Elas estavam mesmo fartas de viver! Acreditam que os catálogos de 2012 e 2013 parecem a versão ilustrada de uma manual sobre depressões? For real! Esta rapariga não está nada capaz. 
A sério, sempre me debati com esta questão e até já tinha comentado o meu parecer com um grande amigo meu que trabalha num alto cargo dentro da marca Zara, na Inditex. Agora, veio a noticia de que depois de anos e anos de cara fechada, com o Síndrome Não-Me-Posso-Rir-Por-Nada-Deste-Mundo, a Zara percebeu que se calhar um sorrizinho na cara não fazia mal a ninguém. Bem pelo contrário, se calhar até ajuda a vender uns vestidos e a tornar umas calças mais apetecíveis (não é que eles precisem, mas tudo bem!).

Se pensarmos no alcance da “montra Zara” em todos os países em que está presente, podemos perceber que esta medida mais feliz é também um volte-face no mundo da moda e nos milhões de pessoas impactadas pela marca no mundo inteiro. É uma mensagem de positividade, que contagia sorrisos. Just saying…

E vocês que acham?!

0

Leave a comment

About